sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Sobre amar os cachos, mas principalmente amar escolher.


Me lembrem sempre que cabelo cacheado é INCRÍVEL, me lembrem sempre de ter orgulho de ter o cabelo assim mas não tentem impor um novo padrão.


Em 2014 quando assumi o cabelo cacheado passei por um processo de aceitação imenso, depois disso tive várias recaídas e ficava meses refém da chapinha, há alguns anos atrás era difícil ouvir histórias sobre cabelo cacheado e pessoas que se aceitavam como são. Neste meu processo de aceitação eu passava horas escolhendo cremes, inventando técnicas de deixar o meu cabelo O MAIS CACHEADO POSSÍVEL e bom, meu cabelo não era assim, eu passava cremes, gel, difusor, tudo pra fazer com que ele ficasse totalmente cacheado e quando eu conseguia, o efeito não durava por mais de duas horas até que meu cabelo virava um mar de indefinição e eu começava a odiar novamente, esse processo se deu até este ano, até esses dias pra ser mais exata. Por outras vezes, quando eu conseguia o efeito que eu queria eu pensava "SÃO MUITOS CACHOS PARA MIM" e ai eu recorria novamente a minha amiga chapinha que fazia o trabalho de deixar o meu cabelo liso. Ontem, eu estava lavando o cabelo e não estava com a minima vontade de fazer nenhum desses processos então eu só passei um óleo de Argan, nada de cremes, nada de difusor e nada de chapinha. Então eu pensei que meu cabelo ficaria horrível, porque "DEUS ME LIVRE DEIXAR O CABELO SECAR SEM UM CREME", depois de meia hora fui até o espelho e encontrei um cabelo com ondinhas, sem cachos, mas com muitas ondinhas que de uma certa forma me encantaram, joguei o cabelo para um lado, para o outro e aquilo me agradou de certa forma. Acho que pela primeira vez eu me olhei com amor e pensei "Tudo bem não ter cachos aqui agora, tudo bem ele não ser liso também", a questão é que eu não preciso entrar em um padrão de cachos, assim como também não preciso entrar em um padrão de liso, eu simplesmente posso escolher o que eu quiser ser, se hoje eu estou amando meu cabelo sem definição, amanhã eu posso amar ele cacheadão ou lisão, o importante é eu me amar independente da escolha que eu fizer, tenha orgulho das suas raízes e principalmente de quem você é.

A famosa frase "Em terra de chapinha quem tem cachos é rainha" pra mim na verdade é "Em terra de chapinha quem tem cachos pode escolher o que quiser ser".

Nenhum comentário:

Postar um comentário